sábado, 5 de julho de 2014

Tex em cores Mercadores de escravos

Scan enviado por Roberto. Obrigado.

Download  AKI

Tex ouro 62 Springfield calibre 58

Scan enviado por José Carlos. Obrigado.



Ao receberem a tarefa de investigar o preocupante tráfico de armas entre comancheiros e índios, próximo ao Forte Stocktom, no Arizona, Tex e Carson se veem às voltas com apaches e com o traficante Will Kinkaid, que conseguiu resgatar uma grande carga de carabinas Springfield 58, afundadas em um navio durante a Guerra Civil Americana. Na cidade de Odessa, os rangers tentam convencer Vera Lopez, sócia de Kinkaid em um saloon, a passar para o lado da Lei, mas, assustada, a mulher resolve fazer jogo duplo e a vida de Tex e Carson fica por um fio. Mais uma deslumbrante história completa da fase de ouro de Tex.

Download  AKI

Sangue mestiço

Download  AKI

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Tex mensal em cores 503

Scan enviado por HJBRAZ. Obrigado.

Chegando a Sacramento, Califórnia, em companhia de alguns vaqueiros do rancho "Triplo X", Tex e Carson se envolvem numa intriga infame, entre roubo de gado e tentativas de linchamento. O ambíguo rancheiro Dave Ryan busca fazer recair a culpa de tudo sobre os índios Modoc, que habitam as montanhas vizinhas e que são liderados por um misterioso indivíduo de rosto sempre coberto por uma máscara de couro...

Download  AKI

quarta-feira, 18 de junho de 2014

O DUELO DO "O.K. CORRAL"

Matéria retirada do site: fortesdemadeira.blogspot.com.br


OS EARP



Watt, Virgil, Morgan, James e Warren. Virgil, Morgan e James também eram chamados de Virge, Morg e Jim, principalmente, em família. Em 1874, Watt e seu irmão James se estabeleceram em Wichita. James começou a trabalhar como barman no "Keno Hall". Dos arquivos policiais, sabe-se que Bessie Earp, esposa de James, era proprietária de um bordel, pelo qual pagava uma multa mensal de 10 dólares. Watt nunca foi Marshall de Wichita. Nos arquivos consta que ele foi guarda-noturno, recebendo 2 dólares diários, desde 21 de abril de 1875. Morgan chegou em setembro. Nessa época, os cidadãos honestos lamentavam as desordens noturnas e se indagavam o que estaria fazendo o homem da Lei Watt Earp. A resposta era simples: jogava.

Entretanto, em 1876, as casas de jogo foram fechadas e vieram novas eleições para os cargos de polícia. O candidato Smith declarava que, se fosse eleito, nenhum Earp seria seu delegado, enquanto que se o Xerife Meagher fosse reeleito pelo menos três Delegados seriam Earp: Watt, James e Morgan. Watt chegou às vias de fato com Smith. Meagher, acusado de tentar acuar seu adversário político com intimidações, respondeu demitindo Watt, prendendo-o e obrigando-o a pagar uma multa de 30 dólares. Por causa disso, Watt se candidatou às eleições, porém perdeu para Meagher. O Conselho Comunal recomendou a aplicação do Regulamento contra os vagabundos, como eram considerados os Earp, e os três irmãos foram obrigados a deixar a cidade.
Os Earp eram um clã de pioneiros, sempre em busca de ação. Em Council Bluff, o velho Earp decidiu levar a todos para a Califórnia. Partiram numa caravana de oito carros, contudo, pela viagem, ouviram dizer que os apaches tinham se sublevado e decidiram se fixar em Dodge City, onde já estavam Jim, Wyatt e Morgan. Warren era o mais moço dos irmãos e a matriarca Earp ainda era viva. Nessa ocasião Wyatt, homem da Lei e, ao mesmo tempo, jogador inveterado, foi contratado pelo Prefeito para administrar o jogo de seu cassino, e apresentou à família o seu amigo do peito: Doc Holliday, o dentista tísico, jogador inveterado e pistoleiro.
Quando Pai Earp resolveu retomar a viagem, Wyatt e Morgan decidiram ficar em Dodge. Wyatt havia sido reconduzido, em junho, à Polícia sob as ordens de Ed Masterson - apenas ficava jogando a dinheiro e prendendo bêbados a 2 dólares cada. Foi nessa época que o popular escritor Ned Buntline presenteou Wyatt e mais quatro homens da Lei com cinco colts de cano longo e coronha removível, uma arma lendária a qual se denominou "Buntline Special".



Em novembro, Wyatt entrou para a "Santa Fé Railroad" e foi mandado para o Texas. Antes, em outubro, houve eleições para o cargo de Xerife do Condado de Ford e Bat Masterson foi eleito - o mesmo começou sua carreira como Delegado, depois Xerife substituto, agora o pleito. Naquele tempo, o frenesi de Dodge fizera uma vítima na família Masterson: o irmão de Bat, Ed, Marshal da cidade, foi assassinado em uma briga de rua. Centenas de jogadores, soldados, cowboys, caçadores de bisões, prostitutas, ladrões e trapaceiros movimentavam a vida noturna. A cidade se revoltou com a morte do Marshall Ed e isso facilitou a nomeação de Bat para Xerife. Wyatt retornou do Texas em 8 de maio. No dia 12, assumiu o cargo de assistente do novo Marshal, Charlie Basset. Wyatt usava o revólver e Bat a bengala, por isso o chamavam de Bat (bastão) - nunca escondeu que detestava o seu cargo e quando o seu mandato terminou, não quis renová-lo.

DOC HOLLIDAY


Muitos custam a entender a amizade entre Wyatt e Doc, devido às diferenças de berço e educação. Wyatt era filho de rudes camponeses pioneiros e John Holliday provinha de uma conhecida família da Georgia. Dentista diplomado, mas tuberculoso, partiu para Dallas, em 1872, para mudar de ares. Todavia as pessoas temiam ser tratadas por mãos de quem cuspia sangue e, assim, John perdeu seus clientes e acabou entregando-se ao jogo.

Naquele mundo de violência, onde a troca de tiros era a regra e não a exceção, Doc, débil como uma criança e atormentado pelo medo mórbido de ser espancado, pode contar, somente, com o seu revólver para se defender. Considerando-se já um homem morto, agia friamente diante do perigo. Não respeitava a própria vida e bebia muito. Estranhamente, embora o destruindo mais depressa, o álcool lhe infundia energia e confiança.

Wyatt o conheceu em Fort Griffin, provavelmente numa mesa de jogo. Depois disso, Doc foi preso por homicídio. Wyatt o reencontrou em Dodge e se uniram graças à paixão que ambos sentiam pelo jogo. Na única vez em que tentaram conversar, em 1882, descobriram tantas divergências entre si, que preferiram não se falar mais.

O REENCONTRO DOS EARP

Haviam se passado quase dois anos desde que os Earp saíram de Dodge. Em vez de seguirem para a Califórnia com os velhos, Virgil e sua esposa Allie decidiram se fixar a uns três quilômetros de Prescott, no Arizona. Restava-lhes meio dólar para começar vida nova. Virgil conseguiu uma permissão para tirar lenha do bosque e era do que viviam. Era uma vida muito dura... E começaram a receber cartas de Jim, Morgan e Wyatt, todas falando de Tombstone, das minas de prata e propondo-lhes que se estabelecessem lá. Não adiantou nada Allie protestar contra a mudança. Wyatt e Jim chegaram no final do outono e com eles Mattie, a infeliz esposa de Wyatt. Quando chegaram em Tucson, Virgil, que possuía uma carta de apresentação do Xerife de Prescott, procurou o Marshal federal e pediu-lhe um cargo. O Marshal deu-lhe o cargo de assistente do Delegado de Tombstone.

A CHEGADA DOS EARP EM TOMBSTONE

Finalmente, em 1º de dezembro de 1879, o clã dos Earp chega a Tombstone. O quarto na rua Allen, onde foram obrigados, todos os sete, a morar - uma vez que alojamento na cidade era a coisa mais difícil - custava 40 dólares por mês, a metade de todo o dinheiro que possuíam. Os homens não conseguiram trabalho, logo, restou às esposas de Virgil e Wyatt, Allie e Mattie, costurar para a sobrevivência de todos. Empregado de bar ou jogador, Jim foi o primeiro a conseguir um emprego e a montar casa própria. Depois, Virgil assumiu o posto de gerente de uma mina e finalmente Wyatt foi empregado como guarda armado da Wells Fargo pelo Marshal William.

Certa vez, Wyatt tirou uma quantia bastante razoável, no pôquer, de um cidadão de Tombstone - o mesmo era amigo do Xerife Shibell - e Wyatt propôs que ele convencesse o Xerife a lhe dar um cargo em troca da dívida. Poucos dias depois, chegaram Morgan e sua esposa Lou. Passado uma semana Wyatt conseguiu o posto de Delegado, mas foi demitido em menos de dois meses devido o Conselho querer Johnnie Behan no cargo, além de ser uma questão de política, pois Wyatt era republicano. Por causa desse fato, Watt foi adversário de Shibell nas eleições, todavia foi derrotado facilmente, e não tinha a mínima chance de vitória, pois quase não era conhecido em Tucson. Então compreendeu que não poderia fazer nada sem apoio, assim ingressou na política. Começou aliançando-se a John Clum, que durante quatro anos foi agente indígena na reserva de San Carlos e queria fundar um jornal republicano em Tombstone e tornar essa em sede de um novo Condado.

Lou, aliás Rick Abaugh, proprietário do saloon Oriental, convida Wyatt para ser segurança juntamente com Luke Short, Bat Masterson e Frank Buckskin Leslie, além disso dirigiria o jogo no lugar de Lou - receberia um quarto do lucro. Ele aceitou. Dias depois, chegaram Doc Holliday e sua esposa Kate. Os elementos criminosos de Tombstone não eram os cowboys, como alguns queriam fazer crer, mas, sim os eternos vagabundos, os marginais, os jogadores inveterados.

Wyatt traía a sua esposa Mattie com uma ex-atriz. Wyatt convence Virgil a apoiar a candidatura de John Clum para Prefeito, assim ele seria Marshal. Wyatt falaria com alguém para pedir do Marshal White uma insígnia para Virgil. Logo após Virgil receber a estrela de assistente do Marshal, os dois enfrentam um dos arruaceiros da cidade, Curt Bill. Nesse confronto, o Marshal White foi morto acidentalmente por imprudência de Virgil.

Em 13 de novembro as eleições se realizaram, mas, para a escolha do Marshal, o Partido Republicano apoiou a candidatura de Ben Sippy, que derrotou Virgil Earp por 311 votos contra 259. Os Earp apoiaram Clum, mas esse apoiou Sippy. Wyatt ainda acreditava que quando Clum fosse eleito, Virgil seria o Marshal e ele o Xerife do novo Condado de Cochise. Mais uma desilusão para os irmãos Earp, pois Sippy permaneceu no posto e, quanto a Wyatt, o Governador Fremont escolheu Johnnie Behan, apesar de ser democrata. Após as derrotas, Wyatt dá quinhentos dólares para Virgil comprar dez lotes dentro de Tombstone - era o Prefeito quem fazia as concessões. Foi nesse tempo que chegou Warren, o irmão mas novo dos Earp e grande admirador de Wyatt - outro malandro.

Uma noite, Jim Earp pegou a sua filha Hattie, de dezesseis anos, com um boiadeiro... um tal de Frank McLowery - Wyatt dizia que todos os vaqueiros eram ladrões de gado. As coisas iam de mal a pior. Certa vez, as mulheres Earp estavam na casa de Mattie, falando da filha de Jim quando chegou Kate com uma bolsa, que Wyatt havia pedido para Doc guardar. A bolsa estava com algumas máscaras, que Morgan usara em um trabalho. O jornal “Nugget” acusava o Prefeito também por um trabalho sujo: as concessões de terra - vendia os lotes aos amigos por preço mais baixo.

O.K. CORRAL

O motivo
Na noite de 15 de março de 1881, a diligência da Wells Fargo saiu de Tombstone para Benson com seis passageiros e um carregamento de barras de prata. Logo após Contention ocorreu a tentativa de assalto: o condutor Buld Philpot caiu baleado, mas Bob Paul - escolta da companhia e Delegado Federal em Tucson - conseguiu recuperar as rédeas e conduzir o veiculo até à estação mas próxima, frustrando as intenções dos cinco assaltantes. A notícia foi enviada pelo telégrafo, de Benson para Tombstone, ainda na mesma noite: Bud Philpot e um passageiro estavam mortos. Os bandidos fracassaram, porém a tentativa de assalto vitimara dois homens de bem. Doc Holliday e os irmãos Earp estavam envolvidos.

Os Earp, liderados por Virgil, se apresentaram ao xerife Behan, que, com mais doze voluntários, estava de partida para dar caça aos assaltantes. O Xerife recusou a ajuda, todavia acabou cedendo mediante o argumento de Virgil que a diligência levava a correspondência, e o correio era um serviço federal, e ele tinha um mandato do Marshal Dake. Entretanto, o Xerife desconfiava que Doc Holliday fosse um dos assaltantes, pois ele, no dia do assalto, partira a cavalo anunciando que ficaria fora uns seis ou sete dias, contudo, retornou logo depois das vinte e uma horas com a montaria esgotada. No local do assalto, foram encontradas umas vinte sacolas e algumas máscaras de veludo preto com franjas, como se fossem barbas (semelhantes àquelas apresentadas por Kate Holliday às mulheres Earp). Virgil tratou logo de acusar os cowboys. De fato, havia rastros de quatro cavalos indo em direção ao rancho de Rinfield e um quinto para Tombstone, mas esses a cem metros do local se confundiam com os da patrulha.

No rancho de Rinfield, o Xerife fez duas descobertas: no curral estavam dois cavalos que não possuíam a marca do rancho e um sujeito escondido no silo, Luther King. O dono do rancho reage, porém é detido pelos voluntários. Após a briga, King confessa que participara do assalto: estava desarmado e apenas tomava conta dos cavalos. Quando interrogado sobre quem atirara, começou a dizer os nomes: Bill Leonard, Harry Head, Jim Crane e... confrontou-se com o olhar ameaçador de Wyatt e o gesto desse em sacar o revólver discretamente. E era só!

Virgil tentou levar preso o assaltante, todavia o Xerife não permitiu, mesmo com um mandato, do Marshal Federal, de Virgil, pois não era reconhecido pelo Delegado de Tombstone – dois auxiliares do Xerife levam o prisioneiro para a cidade. O Xerife prossegue a busca, cavalgando ao flanco de Wyatt e diz para esse que um dos foragidos, Bill Leonard, era amigo do seu grande amigo Doc Holliday. Wyatt responde para o Xerife pedir explicações de Doc. A busca durou alguns dias, sem resultados. O batedor Frank Buckskin Leslie, companheiro dos Earp, desviava o Xerife das pistas propositalmente - esse decidiu se separar dos Earp.

Ao voltar à cidade, o Xerife é surpreendido pela fuga planejada de Luther King. A suspeita dos homens da Lei caiu sobre Doc Holliday, pois muitos o viram voltando na noite do assalto: os irmãos Mc Lowery, que estavam de volta ao seu rancho; John Slaughter, que chegava de viagem com sua mulher; Ike Clanton, que também voltava de viagem; e dois trabalhadores do telégrafo, que consertavam a linha entre Tombstone e Charlesfon.

Poucos dias depois da tentativa de assalto, Ike Clanton encontrou Doc Holliday em Tombstone e transmitiu-lhe um recado de Bill Leonardo: ele, Head e Crane estavam indo para os Montes San José; estava furioso com Doc, pelo mesmo ter eliminado Bud Philpot. Clanton despede-se dizendo que não viu e não sabia de nada e não queria se meter naquela história. Dezessete dias após a tentativa de assalto, Doc e Wyatt tiveram uma conversa particular. Doc contou que Leonard abrira o bico para Ike Clanton, logo já havia gente demais sabendo daquela história. Wyatt afirmou que não era para se preocupar com Clanton, pois a Wells Fargo oferecia um recompensa por Leonard, Crane e Head; e Ike não era homem para se meter com eles.

Wyatt procurou Clanton e se encontraram no “Eagle Bewery”. Wyatt faz um convite para tomarem uma cerveja e propôs que ele revelasse o esconderijo dos três fugitivos em troca da recompensa da Wells Fargo de 2.000 dólares por cada um. Ike (Issac) ficou indignado, recusou os 6.000 dólares e avisou para cada um ficar longe do outro. Mas, desde aquele dia Wyatt não o deixou em paz, inclusive o comprometeu publicamente para revelar o destino dos assaltantes. Ike também respondeu em público: caso abrisse a boca para dizer a verdade, Doc e Wyatt não ficariam contentes.

A culpa
Foi assim que tudo começou. Porém, entre a primavera e o trágico dia do duelo de O.K. Corral, aconteceram muitos fatos importantes. Em 6 de junho, o Marshal Ben Sippy pediu uma pequena licença, partiu, todavia não voltou mais. Virgil Earp foi nomeado Marshal, provisoriamente, para o lugar dele e teve que pagar uma caução de 500 dólares.

Depois, houve o grande incêndio de 23 de junho, que destruiu todo um quarteirão de lojas. Naquele mesmo dia, o jornal “Arizona Daily Star”, de Tucson, trouxe uma notícia que interessava aos Earp, em Eureka Spring, no Novo México os foragidos Leonard, Head e Crane tentavam assaltar o armazém dos irmãos Haslett, mas foram repelidos por dois funcionários - Leonard e Head ficaram estirados ali mesmo, entretanto Jim Crane conseguiu escapar e organizou a vingança. Os irmãos Haslett estavam viajando e, na volta, foram surpreendidos pelos bandidos; cinco deles tombaram, entre mortos e feridos, e os dois irmãos estavam mortos.

Certo dia, as mulheres Earp estavam reunidas na casa de Mattie, quando Kate Holliday chegou furiosa. Tinha um dos olhos escuro e inchado, lábio superior também inchado e a manga do vestido rasgada... Enfim, a marca de Doc. Ela acusou Wyatt de organizar o bando - Doc, Bat Masterson, Morgan e Virgil - e o Marshal Williams lhe disse a data exata do transporte da prata; e ameaçou contar tudo ao Xerife.

Kate manteve a sua promessa. Sentia ódios de todos, como nunca sentira. Sua vida com Doc era um suceder de fracassos e, agora, eles chegavam ao abismo final. Ela contou que os vira planejando o assalto e que foi Doc quem atirou em Bud Philpot para matar, pensando que fosse Bob Paul. Antes de assinar o depoimento, entregou duas máscaras idênticas àquelas utilizadas no assalto.

Doc Holliday foi preso em 5 de julho e posto em liberdade condicional, graça à fiança de 5.000 dólares paga por Wyatt. No dia 9, data de seu julgamento, Doc compareceu no tribunal perfeitamente tranqüilo. Ele confirmou que esteve ausente de Tombstone por algumas horas, mas explicou que houve um concurso de pôquer em Charleston e fora participar do mesmo. No entanto, quando lá chegou, já estava tudo terminado, então só restou voltar para casa. O juiz alegou o depoimento de sua esposa, o advogado de Doc protestou, mas esse preferia que sua esposa falasse. Kate reconheceu a denúncia como sendo sua, porém alegou estar fora de si, devido ter brigado com Doc e estava bêbada, nem sabia o que havia declarado e retirou tudo. O que Doc fez para convencer a sua esposa a retirar a denúncia nunca se soube. O fato é que ele foi absolvido e, dias depois, Kate partiu com uma boa quantidade de dólares na bolsa e o coração cheio de ódio.

A criminalidade dominava todo o condado. Em Skeleton Canyon, próximo à fronteira, um grupo de mercadores foi barbaramente assassinado para ser roubado. O “Epitaph”, o jornal de Clum, por não saber quais os verdadeiros culpados, acusou um bando de cowboys que teriam sido liderados por “Old Man” Clanton, John Ringo e “Curly” Bill. Todavia, o bando era na verdade encabeçado por Mett Hicks, Jim Hughes e Jack Mckenzie, bandidos renomados, como acertou o “Weekly Star”, de Tucson. Em 25 de agosto, o mesmo jornal noticiou a represália mexicana, ao que parece liderada por soldados regulares. Cinco americanos foram mortos, entre eles “Old Man” Clanton e Jim Crane, as últimas testemunhas que poderiam acusar Doc. A tempestade se aproximava.

O medo
Os irmãos Earp, mais do que nunca nadavam em dinheiro. A atriz que manteve um relacionamento amoroso com Wyatt voltara para a Califórnia e agora ele dormia em casa todas as noites. Os fatos pioraram na noite de 25 de outubro. Os executores da tentativa de assalto, exceto Doc, estavam todos mortos. Contudo, Ike Clanton sabia coisa demais, e o dentista tísico não parava de provocá-lo para um duelo.

No dia seguinte, Ike amanheceu de arma em punho e dizia pela cidade que se os Earp o provocassem, ele atiraria. Wyatt concluiu que era a hora de enfrentá-lo, porém Virgil o deteve e foi desarmá-lo juntamente com Morgan. Clanton estava com um Winchester, os dois irmãos deram a volta e atacaram por trás desarmando-o. Ike foi levado ao tribunal, onde o juiz Wallace o multou em 25 dólares por porte ilícito de armas e por perturbar a tranqüilidade pública. Ele admitiu andar armado devido estar cansado de receber provocações por parte de Wyatt e Doc, afirmou querer um duelo justo na mesma hora, Wyatt o desafiou em pleno tribunal. As suas armas ficaram sob a custódia de Virgil.

Wyatt volta a dizer que Ike e Billy Clanton e os dois Mc Lowery estavam na cidade para atacá-los e, logo, Ringo e “Curly” Bill chegariam com seu bando. Virgil concordou que precisavam se unir, e marcar um encontro no saloon de Hafford. Wyatt vai procurar Doc e, à saída do tribunal, esbarrou em Tom Mc Lowery, que sabendo do incidente com o amigo Ike Clanton veio em seu auxílio. Eles discutem, Wyatt o esbofeteou e o desafiou, mas, ele estava desarmado, então Earp bateu em sua cabeça com o revólver. O ocorrido chegou rapidamente até Virgil e novamente Wyatt declarou que os Clanton e os Mc Lowery estavam ali para dar cabo deles.

Virgil começou aceitar a manipulação do seu irmão ao dizer que não seria fácil tirá-los da jogada. Wyatt disse que precisavam tomar iniciativa naquele momento. Virgil não sabia o que fazer, então Wyatt lhe respondeu sobre a necessidade que ele os fizesse seus Delegados: Wyatt, Morgan e até Doc. Virgil vai pegar os distintivos no seu escritório. Vencidos os últimos escrúpulos de Virgil, Wyatt passou a conduzir o jogo sozinho. Naquele dia, o ódio, o medo, a sede de poder, as ambições frustradas, tudo fervia na veia de Wyatt, transformando-se numa fúria homicida, que Ike Clanton percebeu.

Os Clanton e os Mc Lowery estavam reunidos no O. K. Corral: Ike pedia para irem embora, pois na cidade as vantagens eram todos dos Earp, porém Frank se negava a fugir e que se ficassem juntos eles não ousariam atacá-los. Ike ainda não havia conseguido a suas armas de volta e Tom também estava desarmado.

Billy Claiborne chegou do Hafford avisando que os Earp estavam todos lá, de estrela no peito, inclusive Doc Holliday, com os seus dois canos e que era melhor eles irem embora – outra vez Frank recusa fugir. Alguém foi contar aos Earp que os Clanton estavam reunidos no O.K. Corral. Wyatt cobrou uma decisão de Virgil, esse preferiu mandar avisar o Xerife, afinal ele era o Marshal.

O Xerife Johnnie Behan estava na barbearia e, tão logo recebeu o recado do Marshal, saiu, deixando a barba pela metade. Virgil relatou ao Xerife que os Clanton e os Mc Lowery estavam se preparando para os atacar reunindo-se no O.K. Corral e pediu para Behan ir desarmá-los; esse se negou, afinal ele era o Marshal de Tombstone. Então Virgil ameaçou resolver o caso ao seu modo, assim o Xerife decidiu intervir.

Behan dirigiu-se ao O.K. Corral para evitar o pior e retornou com a resposta que os Clanton e os Mc Lowery não tinham a mínima intenção de atacar. Wyatt disse para Virgil que eles não deviam perder mais tempo. O Xerife tentou evitar a marcha dos quatro parceiros, argumentando que dois estavam desarmados e pedindo para desarmar os outros dois; os Earp aceitam, mas continuam a caminhada. O Xerife correu para o O.K. Corral, porém Frank nega lhe entregar a sua arma, dizendo que não confiava nos Earp e que o Xerife os desarmasse primeiro. Os Earp já estavam chegando, Behan tentou mais uma vez pará-los, entretanto Virgil responde para ele se afastar e Wyatt o empurra. Os Earp e Holliday chegaram ao O.K. Corral e Billy Claiborne fugiu do local.

O duelo
Virgil gritou o clássico “Mãos ao alto!”. Ike tentou dizer que eles não queriam duelar, mas era tarde demais... Frank Mc Lowery foi o primeiro a ser atingido, todavia, com esforço sobre-humano, manteve-se de pé e revidou, enquanto Ike, adiantando-se, tentava deter Wyatt, que fazia mira em Billy. Wyatt procurou livrar-se de Ike enquanto Tom Mc Lowery tentava tirar a winchester da sela, contudo os dois cavalos, assustados, fugiram para a Rua Fremont, deixando-o completamente a descoberto diante de Doc Holliday que não hesitou em lhe desfechar dezoito tiros.

No mesmo instante, Frank feriu Morgan, entre o pescoço e o ombro. Ike, tentando fugir de Wyatt, entrou no estúdio do fotógrafo Fly seguido de dois tiros que Doc Holliday disparou, sem atingi-lo. Por outro lado, Virgil e Billy Clanton se defrontavam. Billy acertou o adversário na perna sendo, por sua vez, atingido na mão direita. Frank tornou a abrir fogo, desta vez contra Doc, já cambaleando pelo ferimento no estômago, porém não agüentou e caiu quase aos pés do seu adversário.

Restava apenas Billy, que só podia atirar com a mão esquerda. E as armas dos Earp se concentraram nele. Mortalmente atingido, o corajoso rapaz se deixou deslizar pela parede, gemendo...

Wyatt Earp, Virgil Earp, Morgan Earp e Doc Holliday. Ike Clanton, Billy Clanton, Frank Mc Lowery e Tom Mc Lowery. Os protagonistas do duelo. Essa foi a verdadeira história do O.K. Corral, revelada por documentos e testemunhos. Não foram heróis da Lei, mas, sim, assassinos acobertados pela insígnia da Polícia, aqueles que mataram três pacíficos cidadãos, contra os quais não havia acusação alguma, senão a de saberem coisas comprometedoras a respeito dos Earp e de Doc Holliday.

A impunidade
A comédia que se seguiu é digna de ser conhecida por todos. Denunciados pelo Xerife e por numerosas testemunhas, os Earp e Doc Holliday foram processados, sendo o caso acompanhado por um Juiz amigo deles, o qual os impronunciou, porque, segundo ele - incrível ! - tinham matado em legítima defesa e no cumprimento do dever.

A pena
Entretanto, a cidade já havia pronunciado uma sentença de culpa e os Earp chegaram ao fim. Os caixões das três vítimas ficaram expostos, abertos, em uma vitrine da rua Allen, com a seguinte frase: “Assassinados nas ruas de Tombstone”. E duas mil pessoas, comovidas, acompanharam o cortejo fúnebre.

A herança
Após o lamentável acontecimento, ocorreu uma série de vinganças e contra-vinganças. O Marshal Williams, agente da Wells Fargo e cúmplice dos Earp, foram um dos eliminados. Virgil Earp foi destituído de seu posto em 29 de outubro e, na noite de 26 de dezembro, caiu em uma cilada na rua Allen, ficando entre a vida e a morte, devido a cinco balas cravadas em seu corpo. Wyatt não hesitou em acusar “Curly” Bill e John Ringo como autores do atentado.

A reviravolta
Desacreditados, com Virgil lutando pela vida já havia dois meses e Wyatt desempregado, os Earp teriam de vender ou hipotecar suas poucas propriedades para saírem dali. Todavia, uma vez mais, a sorte sorriu para Wyatt: o Marshal Federal do Arizona, Crawley Dake, lhe ofereceu o cargo de Delegado do Condado de Cochise - ele aceitou, afirmando que expulsaria todos os “Curly” Bill e John Ringo do Arizona.

A covardia
Wyatt Earp não expulsou ninguém! Havia meses que “Curly” Bill tinha retornado para o Texas, e, quanto a John Ringo, ele era um osso duro de roer de Wyatt. Ciente de que Wyatt o procurava pelo atentado a Virgil, o jovem pistoleiro não tardou a aparecer em Tombstone para acertar as contas. Ringo encontrou-se com Wyatt e Doc, porém, nem mesmo dois contra um o enfrentaram. Wyatt, Delegado Federal, pediu para o Delegado Bill Breakenridge intervir, o mesmo multou os três por perturbar a ordem pública.

A traição
Logo depois do atentado, Virgil ficou hospedado em um quarto do Hotel Cosmopolitan durante dois meses. Somente em março ele começou a se levantar. Na noite do dia 18, Allie, sua esposa, saiu para dar um passeio e encontrou-se, casualmente, com Morgan, à porta do teatro, esse disse estar pensando em ir embora de Tombstone, pois tinha a impressão que alguém o traíra. Os dois são interrompidos pele chegada de Wyatt, que convidou Morgan até o “Hatch” - o seu próprio irmão era o traidor, por pura ambição. Morgan jogava bilhar quando dois tiros foram disparados da rua. O primeiro tiro quebrou o vidro da porta e atingiu a espinha de Morgan Earp. O segundo atingiu a coxa de um tal de Berry, que morreu com o susto. Não, o massacre de O.K. Corral não era águas passadas !

Os acusados
No dia seguinte, Marietta Spence denunciou seu marido, Pete Spence, por espancamento, abandono e, principalmente, por matar Morgan Earp, ao Xerife Behan – Spence, o Delegado Frank stilwell, o índio Charlie e Freis. O Xerife não poderia deixar de contar a Wyatt, que imediatamente pediu a transferência da denúncia para que ele cuidasse das prisões, mas o Xerife não o fez devido ser da sua jurisdição - Wyatt teve que concordar. Na noite seguinte, Allie, Virgil e Mattie partiram para levar Morgan a Tucson e, dali, para a Califórnia, e mais três Delegados o acompanharam até o trem. Wyatt está se despedindo quando Doc o chamou avisando que Stilwell fora encontrado e, apesar de desarmado, Wyatt e seus homens o eliminaram sumariamente na estação ferroviária de Tucson.

A fuga
O veredicto do Juiz de Instrução apontou Wyatt e Warren Earp, Doc Holliday, Sherman McMaster, “Turkey Creek” Mermillon e Jack Johnson como assassinos de Frank Stilwell. O maquinista do trem, Mellis, os havia reconhecido. A pedido de Bob Paul, Xerife do Condado de Pima, foram expedidos mandatos contra os indiciados, que já tinham voltado para Tombstone. Contudo, Bob Paul estava sem Delegados e teve que enfrentá-los sozinho, no momento em que se preparavam para partir.

Os justiceiros
Reunindo um grupo de voluntários com os homens que se pode encontrar em duas horas, todos começaram a perseguir Wyatt Earp e seus companheiros. Como se soube depois, eles passaram pelo depósito de Pete Spence, onde encontraram o índio Charlie dormindo - Wyatt, com a insígnia da Lei no peito, o acordou e o matou. Não havia prova alguma contra os indiciados, somente a denúncia de uma mulher ofendida e abandonada. Entretanto, Wyatt, como já se sabe, não necessitava de provas: ele julgava, condenava e executava a condenação.

Dias após o assassinato do índio Charlie, Wyatt foi ao rancho do Coronel Hooker, pois a Associação dos Criadores de Gado havia oferecido a recompensa de mil dólares pela cabeça de “Curly” Bill. Ele e seus parceiros tentaram enganar Hooker levando a cabeça de outro individuo.

O destino
E ali, os Earp de Tombstone terminaram a sua aventura no Arizona. Dias depois, os seis que o Xerife Beham não quis prender atravessaram a fronteira do Colorado. Desse momento em diante, a vida de Wyatt se reduziu à vagabundagem dos jogadores profissionais. Em maio, Bob Paul chegou a Denver com o pedido de extradição de Wyatt, Warren e Doc, acusados de tríplice homicídio. Porém, o Governador Pitkin, talvez influenciado por altos expoentes da maçonaria que protegiam Wyatt, não quis aceitá-lo.

Em novembro de 1887, Doc Holliday morreu de tuberculose em um hospital de Glenwood Spring, Colorado. E os Earp prosseguiram. Longe de Wyatt, Virgil reconstruiu uma vida respeitável ao lado de Allie. E faleceu de pneumonia em 1905, em Goldfield (Nevada). Jim Earp, o irmão mais velho morreu em Los Angeles, em 1926. Warren, por sua vez, retornou para o Arizona, entregou-se à bebida, vindo a morrer em 1900, assassinado por um cowboy chamado Johnnie Boyet, que costumava procurá-lo sempre que estava bêbado.

E Watt? Em 1882, ao chegar em São Francisco, se casou com a sua ex-amante de Tombstone, Sadie, cujo verdadeiro nome era Josephine Sarah Marcus. Após três anos de vagabundagem, publicou a sua fantasiosa autobiografia no jornal “Weekly Examiner”, de São Francisco, que lhe proporcionou, por algum tempo, aquela popularidade que sempre buscara. Wyatt Earp, o Leão de Tombstone, o Terror de Tombstone, trapaceou como juiz de boxe, em 1896, em São Francisco, onde faliu. No ano seguinte, ele e sua esposa se transferiram para Nome, Alasca, onde abriram o “Dexter Saloon”. Certa noite, depois de ter bebido além da conta, Wyatt resolveu mostrar aos clientes por que ficara famoso no Arizona, com sua “Buntline” especial. O Marshal Federal Albert Lowe arrancou-llhe a arma e esbofeteou-o... e o Terror de Tombstone não reagiu.

Em 1900, o jornal “Arizona Daily Citizen” noticiou o fato de que Wyatt, no hipódromo de São Francisco, chegou às vias de fato com um renomado proprietário de cavalos, Tom Mulqueen - e como foi logo derrotado, retornou para casa com os dois olhos roxos. Em 26 de julho de 1911, o “Arizona Star” noticiou, de Los Angeles, que Wyatt Earp, o famoso pistoleiro, e outros dois, Walter Scott e Edward Dean, haviam sido presos por uma tentativa de fraude de 25 mil dólares contra J. W. Patterson. Contra ele pesava também a acusação de vagabundagem. Não se sabe como acabou o caso.

Mattie jamais tornou a ver o seu ex-marido. De Colton, para onde Wyatt a “despachou” sem meios, após a morte de Morgan, ela retornou para o Arizona, mais precisamente para Globe, onde Kate dirigia uma pensão - parecia um fantasma; abandonando-a, Wyatt a destruíra. Depois disso, Kate fechou a pensão e se mudou para o pequeno centro mineiro de Pinal, onde começou a descer um por um, todos os degraus da degradação humana. Atingindo o auge do desespero, Mattie se suicidou em 7 de julho de 1888, ingerindo uma dose forte de láudano. De todos os crimes cometidos por Wyatt, este, sem dúvida, foi o mais cruel. Mattie era uma mulher de grande delicadeza e merecia um destino melhor.

Wyatt Earp morreu de morte natural, em 1929, pouco antes que Stuart Lake, o escritor, publicasse a falsa biografia que o celebrizaria e que faria Wyatt o protótipo do herói do Oeste. O cinema e a televisão ergueram-lhe um monumento que o mundo admira. Porém, a História registrou no seu pedestal as palavras que o Juiz Benson, terminado o inquérito sobre a morte de Mattie, escreveu aos pais dela, informando-os do ocorrido: “Wyatt Earp... Bígamo, trapaceiro e velhaco.”




ARIZONA
É o Estado, dos Navajos e dos Apaches, que adotou Blueberry, não obstante as suas origens georgianas. É grande: 295 mil km2 e tem 3 milhões de habitantes; foi o último estado continental a fazer parte da confederação estadunidense, em 29 de dezembro de 1912 (como quadragésimo). No seu interno vivem cerca de 300 mil índios recolhidos nas reservas; os mais numerosos são os Navajos e os Apaches, mas estão presentes também Pima, Papago, Yuma, Hopi, Hualpai e Havasupai. Sob o domínio espanhol de 1540 a 1821, pertenceu ao México até 23 de fevereiro de 1863, quando se declarou independente com capital Prescott.

EARP, WYATT
É imortalizado por aquele breve tiroteio, passado à história como um dos mais famosos acontecimentos do Oeste: o duelo do O.K. Corral. Não obstante um passado nada cristalino - foi também ladrão de cavalos e gerente de saloon entre outros equívocos - foi nomeado Vice-xerife de Tombstone. O Xerife era seu irmão Virgil; com ele, Doc Holliday e o outro irmão Morgan, limparam a cidade do bando Clanton. Um episódio pequeno que se tornou epopéia, imortalizada por um excelso Burt Lancaster.

MARSHAL
Defensor da ordem na cidade com a tarefa de aplicar as leis do Estado, mas somente no interno dos limites da mesma.

PHOENIX
Capital do Arizona desde 1877, tem um milhão e meio de habitantes e está localizada no centro do Estado. Para visitar o Heard Museum, dedicado à cultura das tribos indígenas, e o Pueblo Grande Museum and Cultural Park, com os achados da antiga civilização Hohokam. Possui um aeroporto internacional e para chegar ali é facílimo.

O.K. CORRAL
É o velho curral de Tombstone, em Allen Street, onde em 26 de outubro de 1881 ocorreu o famoso tiroteio entre Wyatt, Morgan e Virgil Earp e Doc Holliday contra Ike e Billy Clanton e Tom e Frank Mc Laury. Durou apenas trinta segundos, Doc, Morgan e Virgil ficaram feridos, Tom, Frank e Billy mortos, Ike conseguiu fugir. Ainda hoje é aberto à visitação e, todo domingo, oito comparsas reproduzem o acontecimento.

TOMBSTONE
Um nome lendário e uma cidade que vive do seu mito. Encontra-se no Arizona meridional, a quase 300 quilômetros de Tucson. Na prática é uma verdadeira e própria cidade museu. A Colina das Botas (o cemitério), o velho tribunal de 1882 estão ainda ali, como 150 anos antes. E quem deseja sonhar um pouco, pode desfrutar o show do O.K. Corral, que renova com caprichada precisão o meio minuto de fogo infernal de Wyatt Earp. Por não se deixar esquecer o Bird Cage Theatre.

TOMBSTONE EPITAH
É o jornal de Tombstone, fundado na metade dos anos 80 do século XIX, quando a cidade tinha dez mil habitantes, hoje tem apenas 1.300.

TUCSON
Foi capital do Arizona de 1867 a 1877. Atualmente é uma cidade de cerca de meio milhão de habitantes, que vive do seu passado, casando a história do Oeste com as belezas naturais. Em particular são sempre visitados os Old Tucson Coach Lines, onde se continuam a girar filmes western em um ambiente perfeitamente reconstruído.

XERIFE
Homem da Lei com jurisdição sobre todo o Condado.

TOMBSTONE E OKAY
Tombstone, em inglês, significa "pedra tumular", "lápide"; e Okay (oukêi): “de acordo”, “sim”; “certo”, “bom”; “sem dúvida”, “está bem”, “está certo”.

ORIGEM DO TERMO OK
Nem os historiadores têm certeza da origem do “OK” e dão possíveis explicações para a mesma: alguns dizem que vem de uma língua indígena choctaw, "okeh", outros de origem africana, outros de um porto francês, outros de brincadeiras com a frase "all correct".
Tem havido numerosas tentativas de explicar a emersão dessa curiosa expressão coloquial, a qual parece ter arrebatado em uso popular nos Estados Unidos durante meados do século XIX. Muitas delas são indubitavelmente pura especulação.

Não parece totalmente provável de evidência lingüística e histórica, que deriva da expressão escocesa “och aye”, do grego “ola kala” (“isso é bom”), do indígena choctaw “oke” ou “okeh” (“está bom”), do francês “aux Cayes” (“de Cayes”, um porto no Haiti com fama de bom rum), ou “au quai” (“ao quay”, como supostamente usado pelos portuários de língua francesa) ou as iniciais de um agente de carga ferroviária chamado Obediah Kelly que é dito tê-las escrito nos documentos de carga que ele conferia.

A mais velha referência escrita para “OK” resulta de sua adoção como um lema do Partido Democrático durante a eleição presidencial de 1840. O seu candidato, Presidente Martin Van Buren, foi apelidado de “Old Kinderhook” (após seu nascimento no Estado de Nova Iorque), e seus partidários fundaram o “OK Club”. Isso sem dúvida ajudou a popularizar o termo (apesar do Presidente Van Buren não ter sido reeleito).

Durante os últimos anos da década de 1830 houve uma breve, mas propagada loucura nos Estados Unidos por erros ortográficos engraçados, e a forma “orl korrekt” que estava entre eles pode explicar as iniciais “OK”. Tal teoria tem sido apoiada por mais de um renomado estudioso norte-americano e é dada em muitos dicionários, incluindo o Oxford.

A única outra teoria com um mínimo de credibilidade é que o termo originou-se dos escravos negros africanos e representa uma palavra significando "all right, yes indeed” (“tudo bem, sim de fato”), em várias línguas da África Ocidental. Infelizmente, as evidências históricas permitindo que a origem dessa expressão seja finalmente e firmemente estabelecida possa ser difícil de desenterrar.

GRAND CANYON
A erosão que virou espetáculo natural. O Grand Canyon, localizado no noroeste do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, é o maior cânion do mundo, com 443 quilômetros de extensão. Escavado pelas águas coloridas do Rio Colorado ao longo de 6 milhões de anos, o Grand Canyon tem fendas verticais que chegam a incríveis 2.100 metros de altura. Em alguns pontos fecha-se numa garganta estreita com menos de 200 metros entre seus paredões. Em outros, expande-se para que sua fenda atinja os 29 quilômetros de largura.

O Grand Canyon é uma área de importante interesse geológico, pois a erosão de seus paredões revelou marcas de três das quatro Eras geológicas da Terra. Outro atrativo são as areias do lugar, que podem assumir cores e tonalidades diferentes de acordo com a composição do solo e a incidência de luz.

A região do cânion já era habitada por índios quando chegaram os primeiros europeus, em 1540. No entanto, a primeira expedição bem-sucedida pelas águas do Colorado só aconteceu em 1869. Desde então, a beleza do cânion atrai um número crescente de visitantes. Em 1919, foi criado um parque nacional para proteger a paisagem, o Rio Colorado e os animais que vivem na região, que incluem o condor. Hoje, o lugar recebe cerca de 5 milhões de turistas por ano. Além de contemplar a paisagem, os visitantes podem praticar atividades que vão da simples caminhada por suas trilhas que cruzam o cânion até o “rafting” pelo Rio Colorado, rapel pelas paredes do cânion e balonismo.

O RIO COLORADO
O Rio Colorado é o principal responsável pelo aparecimento do Grand Canyon. Suas águas rápidas, fruto principalmente do degelo das Montanhas Rochosas, escavaram a superfície do Deserto do Arizona ao longo de milhões de anos até constituir as formas que se vêem hoje. O rio nasce no Estado homônimo e atravessa todo o Grand Canyon até desembocar no Oceano Pacífico. Seu nome, Colorado, vem das diversas tonalidades que suas águas assumem ao longo do ano, indo do verde-escuro, no período da seca, até o vermelho na época das chuvas.

BIBLIOGRAFIA

Aurelio Sangiorgio. Atlante di Tex. Roma: Il Minotauro, 2001.

Benjamin Saul Benchimol. Orlando, Florida, Estados Unidos, 2003.

Daniel Pizzoli. Il Était Une Fois Blueberry. Paris: Dargaud, 1995

Dargaud Éditeur. Paris, França, 2003.

Éverton Florenzano, Fernando Barcellos Ximenes. Dicionário de Ouro Inglês-Português, Português-Inglês. Rio de Janeiro: Editora Tecnoprint, 1986.

Gianni Bono e Leonardo Gori. Tex, Un Eroe Per Amico. Milano, Federico Motta Editore, 1998.

Gianni Bono e Marcello Toninelli. I Bonelli, L’Avventura a Fumetti. Dall’A alla Z tutti i personaggi creati e pubblicati dai Bonelli. Palermo: Many Comics, 1985.

Jean-Michel Charlier, Jean Giraud. Ciclo Tombstone: Mister Blueberry, Ombres Sur Tombstone, Geronimo l’Apache e O.K. Corral. Paris: Dargaud, 1995, 1997, 1999 e 2003.

Revista Terra, Julho 2003, Ano 12, Nº 135. Coleção Maravilhas da Terra. Grandes Paisagens. São Paulo: Editora Peixes, 2003. www.revistaterra.com.br


Rino Albertarelli. Watt Earp, o Homem do O.K. Corral. Personagens do Oeste 4. Rio de Janeiro: Editora Brasil-América, 1977.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Zagor em cores

Essa postagem vem do blog Gibiteka que, como todos sabem, encontra-se fechado aos visitantes não convidados, porém o grupo sempre aceita novos colaboradores, se você quer participar do grupo e assim ter acesso a todos os scans postados lá (essa série de Zagor colorido, por exemplo, já está no número 13) basta você ter um pouco de tempo e vontade de ajudar (eu faço em média vinte páginas por semana).

Para entrar no grupo você tem duas opções:

1ª: você deve fazer um vídeo onde, de joelhos, fala a seguinte frase: "Sua Santidade Papa Francisco interceda em meu nome junto à Deus para que ele me conceda a graça de poder acessar o blog gibiteka sem ser colaborador", depois você posta o vídeo no youtube e reza para que o Papa comente seu vídeo. Mas não vale fazer perfil falso do Papa por que somos amigos dele no skype e iremos conferir se foi ele mesmo que comentou. (por favor não se ofendam por que isso é só uma brincadeira)

Se você achou muito difícil a primeira opção eu recomendo que tente a segunda,

2ª: você deve enviar um e-mail pra gibiteka@hotmail.com expressando seu desejo de se tornar um colaborador e depois é só aguardar a resposta e começar a ajudar e assim ganhar o convite. 

Abaixo tem dois print screns das duas últimas postagens do blog:


                                                      Download
                                                     Download
                                                      Download
                                                     Créditos: Osmar, Thiago e Diniz
                                                     Download
                                                     Créditos: Arraes e Osmar
                                                      Download
                                                      Créditos: Osmar e Marcão
                                                      Download
                                                      Créditos: LeãoRoque e Osmar
                                                      Download
                                                      Créditos: Osmar, Roque, Leão e Netto
                                                      Download
                                                      Créditos: Osmar, Leão, Roque e Netto

sábado, 17 de maio de 2014

Tex edição gigante 26

Scan enviado por Roberto. Obrigado.

Com a morte do pai, a jovem Katie Evans volta a Lamont, no Montana, e é recebida por Vera, a sua madrasta, ex-enfermeira de seu pai, que tornou-se herdeira e administradora do rancho Círculo T. Tex e seus parceiros, no rastro de dois assaltantes, descobrem que estes podem estar escondidos nas terras dos Evans e, ao chegar à fazenda para investigar, acabam por descobrir um complô armado para tirar de Katie o que lhe cabe por direito. Diante de injustiças evidentes, Tex não costuma ficar inerte, e quem tramou contra uma jovem inocente deverá se preparar para enfrentar os colts do ranger! Uma das últimas chances dos texianos curtirem uma história inédita de Claudio Nizzi, com a primorosa arte do argentino Seijas.

Download  AKI